terça-feira, 29 de novembro de 2011

Mil e uma noites



Madrugada me devora
Aflita me ponho em sonho
Fumaça, brisa, travesseiro
Uma pausa, ameaça, me recomponho... 


4 comentários:

  1. Não se deixe levar por mil e umas noites de fada, seja você seja malvada, mas com amor as palavras.

    ResponderExcluir
  2. muito bom...as palavras certas na descrição mais poética possível.

    ResponderExcluir